Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2018

rascunho

Imagem
29 de junho de 2018 Eu sei Sei dos altos e baixos que a vida tem Sei que quando acaba o dia, meu bem Você vem aqui Mas por que? Não sei
Sei que aparece devagar Com calma, até pede um chá Para relaxar, né? Sei que se pudesse voltava no tempo Mas o que te faz construir o futuro com peças que caem? Pois é Que mané né
Ah como sei
Sei da sua vida as vezes torta E de como a deixa reta, mas ela volta Torto assim não é melhor? Parece que é É o que quer
Né? Aaa, não sei
Não sei porque vem aqui Não sei quem autorizou Coração pediu ou se obrigou? Boatos de que não faz bem, pra ninguém Mas diz ai É para machucar ou fazer amor? Sei que não gosta da dor Mas machucar, ah
Só que beijinhos não curam mais Sabia?
Palavras as vezes não compensam as ações E o silencio, meu bem Diz tanto quando nada diz Está feliz ou infeliz? Poxa meu amor O que isso te custou? Você sabe?
- Carla Herculana

quase

Imagem
03.06.18 Me perdi no espaço que fica entre nossas linhas Quando seus olhos fitaram os meus E naquele momento eu podia jurar Que a finitude da coragem ia cessar meus pensamentos Só que não aconteceu
Na ingenuidade que encoberta a duvida Me pergunto se não é decifrável demais Ou se talvez a resposta evidente seja a que não quero ver Embora as vezes quero sem querer Mas que ainda sim quero
Ocultar a voz do coração é ineficiente quando o corpo diz por si só Quando a verdade salta sem ser contida Simplesmente porque não somos capazes De abrigar tudo no nosso segredo Que talvez seja só meu
Mas se entendi direito as suas linhas O que te apreende é o que me prende E quando perceber que espero Simplesmente porque quero As minhas linhas vai entender
Só não deixemos que a escuridão consuma nossos pensamentos Sem que estejamos claros O dia vem carregado de consequências Que vão nos tirar desse nosso calor Por isso irei onde for A minha doce vontade
Desejo que a carne seja forte Pois o nosso cor…